LINKS RÁPIDOS
• Agendamento de Visitas
• Como chegar
• Contato

• Parceiros
• Expediente
Jardim Botânico

Os jardins botânicos, em geral, são espaços vivos de cultura e lazer, abertos ao público, e diferenciam-se dos parques por abrigarem uma coleção de plantas ordenada e devidamente classificada e registrada, o que aumenta seu potencial educativo.

Situado em uma área de 600 000 m2, o Jardim Botânico do Museu de História Natural da UFMG é um importante espaço de preservação da biodiversidade, uma vez que abriga inúmeras espécies da fauna e flora brasileiras. Aberto à visitação pública, ele oferece diversas opções de lazer, cultura e aprendizado pelo contato direto com a natureza e com todos os benefícios por ela gerados. Além disso, é responsável não só pelo levantamento e preservação das espécies botânicas locais mas também pela venda orientada de mudas.

Histórico

O Jardim Botânico foi criado simultaneamente ao Museu de História Natural da UFMG. A intenção era aproveitar a vegetação do antigo Instituto Agronômico e preservar a mata a através da criação de um ambiente de lazer e saber ecológico aberto ao público e à pesquisa.

A área verde do Instituto Agronômico compunha-se de duas reservas – uma natural e uma artificial. A primeira era constituída de inúmeros exemplares vegetais – entre outros, jacarandás e copaíbas – da antiga Fazenda Boa Vista. Já a reserva artificial vinha sendo cultivada, desde a década de 1950, por um grupo liderado por Camilo de Assis Fonseca Filho, engenheiro agrônomo. Assim, mais de 50 mil árvores nativas e exóticas foram plantadas na antiga área de pastagem dessa Fazenda. Com o passar dos anos, as duas reservas misturaram-se e, hoje, é quase impossível distinguir as espécies cultivadas das que cresceram, naturalmente, no local.

 topo
Espécies vegetais do Jardim Botânico
Clique nas miniaturas para ver uma imagem